Imagem capa - “Por que o domingo das mães não é um domingo qualquer?” por Foto Sete Fotografia de Família

“Por que o domingo das mães não é um domingo qualquer?”

Nesse próximo domingo farão 12 anos que vivenciei meu primeiro dia das mães, sou mãe de duas meninas lindas: uma de 13 e outra de 3 anos. As mães que vão ler meu depoimento devem saber que a maternidade não é somente esse conto cheio de carinho e amor que a mídia e a propaganda divulgam. A grande verdade é que, como mãe de duas, essa data me remete a algo muito mais intenso e profundo, e que dia após dia, nos consome tempo, energia, vaidade, dinheiro e, por vezes, quem somos. Deixamos de ser nós, para sermos mães. Não é fácil tirar a capa de super mãe quando fechamos a porta diariamente e vamos trabalhar. 



Não é fácil se desconectar sem saber se estão bem em casa, na creche, na escola ou na casa da avó!  Que tal então termos um dia sem essas preocupações? Que tal termos um dia em que não precisamos desconectar? Precisa de presente? Não! (mas se tiver, aceitamos de bom grado.rs)


Sempre vi o domingo das mães como uma grande oportunidade de ter um dia pra mim, com o que tenho de mais precioso na vida. Onde nada dessas coisas que tornam os meus dias tão corridos fossem capazes de me desconectar delas, de tirar toda magia que existe em ter um sorriso largo e doce quando vemos que já passou das 8 horas e ainda eu estou ali na cama. Imagino o que se passa na cabeça da minha mais nova: - Oba! Ela não tinha compromisso hoje e vai ficar comigo”. Você pode pensar: - Ahhh, mas isso deve ser a rotina de qualquer dia de folga de uma mãe! Não gente, não é! Olha que incrível é um dia de folga, mas que todas as atenções estão pra você! <3



Um dia como se estivessem de volta ao nosso útero, pois estão ali no nosso ninho. Querem nos agradar, nos ver sorrir, felizes  e nos encher de beijos, mas não imaginam que eles são o motivo da nossa felicidade.

Nesse dia  a gente não precisa tirar a capa. O movimento perfeito do dia é abrir os braços, receber o melhor abraço do mundo e ouvir as palavras que, como mágica, fazem qualquer cansaço, dor ou preocupação desaparecerem: -Mãe, eu te amo. Mãe, você é linda. Feliz dia das mães, ou um simples “mãe!

Feliz dia das mães para todas mamães que eu tenho o prazer de receber aqui no estúdio da Barra todos os meses. Obrigada por compartilharem comigo seus anseios, dúvidas, alegrias e sonhos com seus babies. Obrigada por me ouvirem toda vez que conto um pouquinho sobre minhas filhas pra vocês, porque vocês sabem né? A gente fala deles pois é o que está na nossa mente e coração. Mãe que é mãe adora contar sobre seus filhos, babamos mesmo né!?


Filhos, não se envergonhem das coisas que suas mães falam de vocês para as amigas delas. Vai por mim: as amigas entendem e também falam dos próprios filhos. No fundo no fundo, nos orgulhamos tanto de quem vocês se tornaram que desejamos que o mundo veja vocês como nós vemos: com um simples olhar de mãe!

Mães, curtam seu dia, abram suas capas e os envolvam no seu ninho. O dia é todo de vocês, aproveitem ao máximo, eles te amam. Continuem se orgulhando de quem eles estão se tornando, ou já se tornaram, afinal de contas, você tem parte nisso!

Curta seu domingo! Tome posse disso e desfrute ao máximo, pois depois a rotina volta e teremos que esperar mais 12 meses. Durante essas 24 horas, ele é todo seu!



Feliz dia das mães <3

Monique Marinho
Contadora de história da equipe Fotosete Barra  e mãe da Izabel e da Mel.